quinta-feira, 17 de maio de 2012

TSUKARETÁ-----!



Voltei pra casa quase engatinhando. A primeira coisa que fiz foi deitar na cama, ou melhor, despencar. Assim, de mochila e tudo. Depois da décima segunda vez que minha mãe me perguntou se eu estava indo para a academia, resolvi criar forças para levantar. 

Coloquei um despertador novo para 5h00. Esqueci de configurar a música do alarme e ao invés de tocar o habitual "Here comes the sun, tchurururu....", tocou "ONE, TWO, THRE, FOR!!! PAAAAMMMMMM". Levantei em um salto e 5 minutos depois [porque de manhã o tempo passa MUITO rápido] eu estava arrumando a cama. Fiz chá preto russo, o mais forte que consegui, tirei os mil moletons quentinhos de dormir e me empacotei toda. Estava 11º C e eu estava congelando. Saí de casa às 6h15, falando no telefone com meu amor e rezando pra chegar na hora certa no estágio.


A essa hora da manhã, não tinha um carro ou uma viva alma na rua. Por isso cheguei no ponto do ônibus às 6h40 e peguei o ônibus às 6h45. O trânsito também não estava ruim e consegui chegar às 7h15 no posto de saúde. Acho que, devido à adrenalina do momento [e também o chá preto russo super forte] não fiquei com sono durante a manhã. No estágio correu tudo muito bem! Eu e minha colega coordenamos a reunião do NASF de hoje e os pacientes parecem ter gostado. Depois organizamos umas fixas para a nutricionista e fomos para a faculdade. O trajeto saiu um pouco mais demorado pois erramos de ônibus, mas conseguimos chegar às 12h00. 

Depois do almoço fui para a porta da sala. Ainda eram 12h30 e ninguém havia chegado ainda. Quando menos percebi, estava estirada no chão, apagada. Que vergonha! Dormi igual um mendigo no meio do corredor! A aula foi uma tortura gastronômica [pelo menos até a hora de comer]. Meu grupo fez uma salada com tudo que existe para se colocar em uma salada. O prato principal foi salmão assado ao molho de maracujá, o acompanhamento foi risoto e a guarnição batata assada com molho. Comi tanto, mas tanto que cheguei a passar mal! Isso porque fui embora antes do petit gatto ser servido. Se eu não fosse diabética teria infartado de tanto comer!

Agora vocês entendem porque voltei pra casa engatinhando? Além do cansaço dominante e do sono pesado, meu estômago estava lotado de comida. Agora só me resta esperar a digestão mais um pouquinho e ir malhar. Quanto ao petit gatto, um dia eu invento uma receita diet e coloco aqui no blog! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...