domingo, 28 de agosto de 2011

Um dia lindo


Depois da chuva vem a calmaria, certo? Minha semana foi cheia de tempestades. Até pensei que a casa ia cair, mas a chuva passou e tudo se tranquilizou. O final de semana trouxe o sol!

Acordei no sábado com um computador novinho na minha mesa, ainda sem todas as configurações, mas com 5 vezes mais HD do que o antigo. Isso significa que cabem 5 vezes mais episódios de j-drama e anime do que o outro! Além disso, ele é tão silencioso que nem dá pra saber quando ele tá ligado (acho que o outro é que era muito barulhento, mas tudo bem).

Tomei um banho, sequei o meu cabelo (que infelizmente ainda está curtérrimo e já sem progressiva) e fui pra pastelaria em frente ao colégio em que estudei. Lá encontrei com meus amigos e fizemos tudo o que não fazíamos desde o 3º ano e que estávamos morrendo de vontade de fazer. Jogamos truco, comemos pastel gostoso, tomamos Strawberry Lemonade no café da rua de trás, almoçamos no Subway e ficamos a tarde toda tocando violão na Praça da Liberdade.

Ai, como eu sinto falta de vê-los todos os dias, conversar por horas, jogar bola na quadra, ouvir música depois do almoço. Que saudade de compor músicas e jogar adedanha nas aulas chatas, ficar a tarde inteira fazendo nada enquanto deveria estar estudando e de noite voltar pra casa conversando com eles.

Quero mais dias como esses! Céu azul, Sol quente, Strawberry Lemonade gelado, chafariz refrescante, muita conversa e música boa!

P.S.: Agradecimentos especiais à Alice por ter emprestado o violão! J

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Another one of those days


Hoje é mais um daqueles dias que eu deixo o despertador tocar 4 vezes antes de levantar. Mais um dia que eu descubro às 7h20 que minha mãe não vai me dar carona e que eu vou ter que ir andando [quer dizer, correndo] até a faculdade. Na faculdade tenho a aula mais chata e inútil de manhã, abro minha mochila e vejo que esqueci a insulina em casa e que vou ter que andar de volta até lá pra pegar e depois voltar pra faculdade de novo.

É nesses dias que eu percebo que está tudo errado e que eu não sei o que fazer para consertar. Reflito sobre o que eu realmente quero, sobre o que o mundo quer de mim, sobre meus sonhos e a realidade que existe para acabar com eles.

E assim eu volto pra aula chata...


sábado, 13 de agosto de 2011

Dia lindo acaba em tragédia

Manhã de sol. Rafinha vai com uma amiga e duas primas ao clube. Conversa com elas, nada na piscina, almoça no restaurante, liga o iPod e fica ouvindo música bem longe da sombra. Passadas algumas horas, Rafinha toma banho e volta para casa. Seu rosto começa a arder. Arder muito. Manchas vermelhas aparecem e Rafinha se lembra da aula de Primeiros Socorros na faculdade sobre queimaduras e das recomendações da dermatologista sobre passar muito protetor solar por causa do tratamento de pele. Rafinha chora.

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Novo semestre, novo tudo!

disse que odeio mudanças, né? Mas dessa vez algumas foram para melhor. Nesse novo semestre só tenho que ir para o Campus da faculdade [que fica há 12 km da minha casa] uma vez por semana, o que implica em NADA DE ÔNIBUS DURANTE A SEMANA!! Tenho aula agora só no Campus Saúde, apenas há 2 km de casa. Uma caminhadinha de 20 minutinhos.

Eis que chego ao Taekwondo hoje, após um mês de ausência devido à viagem, e descubro que não vai mais ter Taekwondo! Agora só me resta procurar outra academia ou mudar de esporte. Essa mudança foi horrível.


Para completar a lista de novidades, minha mãe finalmente mandou fazer armários aqui pra casa. Mudamos há relativamente pouco tempo, e como o apartamento era novo, veio sem nenhum armário. Viemos morar aqui com apenas um armário na casa: o do meu quarto. Ou seja, tem tudo nele menos minhas roupas! Ta bom... exagerei um pouquinho. Sobrou uma gaveta para todas as minhas roupas! Agora com os armários novos do quarto da minha mãe e do quarto de TV, vou ter tanto espaço que nem sei o que fazer com ele! Vou colocar uma camiseta em cada gaveta e pendurar o resto todo nos cabides!

Também criei um tumblr. Não que isso seja uma grande mudança, já que nem pretendo mexer nele....

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Aventuras de uma mineira no Rio de Janeiro


Eu sei que tá todo mundo curioso para saber como foi a minha viagem, então vou deixar de enrolação e contar logo tudo pra vocês.

Chegada:

Eu cheguei ao Rio super ansiosa porque estava com saudades do Neném [lógico], e porque estava morrendo de vergonha de conhecer a família dele. Esse primeiro encontro foi bem melhor do que eu imaginava. Adorei os pais dele, o irmão, a prima, os tios, cachorros, passarinhos, coelhos e gatos! Fui muito bem recebida por todos e rapidinho comecei a me sentir em casa.

Como eu conheci os amigos do Neném:

Logo no primeiro dia já conheci o melhor amigo dele, e ao longo dos dias fui conhecendo os outros. Foi um custo conhecer uma amiga dele. Eu tive que insistir mil vezes para ele combinar de encontrar com ela. Acabamos indo para uma boatezinha na Lapa que tocava funk e que só tinha gente feia. Apesar do lugar mal freqüentado, foi muito divertido e dançamos a noite toda. Na última semana da viagem, as aulas do Neném começaram, e eu fui pra escola com ele. Conheci todo os amigos que faltava conhecer e vi meu primo, que é da sala dele.

Como meu dinheiro se foi:

Meu dinheiro evaporou só com ônibus, metrô e táxi. Quando assustei já não tinha quase nada sobrando e ainda faltava mais de 1 semana pra voltar pra BH. Para piorar, minha insulina acabou e eu tive que desembolsar R$85,00 para comprar uma nova. Mas no final deu tudo certo e ainda cheguei em casa com R$26,00 na carteira.

Como eu fiz um gato me odiar:

Na casa do meu sogro tem 3 coelhos, 2 gatos e um monte de passarinhos. E como eu nem gosto de bichos fofinhos, pulei em cima de todos e fiquei apertando, fazendo carinho, pegando no colo, beijando e esfregando o pêlo fofo na minha bochecha. Conclusão: minhas mãos estão todas marcadas de arranhões de coelho e o pobre coitado do gato não pode me ver que já se esconde.

Como eu fui parar em São Paulo:

A ideia era ficar no Rio 2 semanas e voltar. No final de semana seguinte à minha volta, a família do Neném iria a São Paulo para uma festinha de aniversário da priminha dele. Porém, a tia dele deu ideia para eu ficar mais uma semana e ir junto com eles e todos concordaram que seria ótimo. Eu nem me animei na hora porque pensei que minha mãe nunca iria concordar com isso, mas um milagre aconteceu e ela me deixou ir! Além de ficar mais 7 dias com meu gatinho, conheci Sampa e o resto da família dele.

Como eu já disse no post anterior, as férias foram simplesmente perfeitas. Deu tudo certo, fizemos tudo que tínhamos planejado fazer. Conheci todos que queria conhecer, fomos à praia, passeamos com a Estrela, tiramos 500 fotos, subimos até o bondinho a pé, fomos na Starbucks quase todos os dias, assistimos a uns 50 filmes juntinhos e o mais importante: passamos 20 dias juntos, colados, grudados!

Quero que o tempo passe rápido e chegue logo o dia de nos encontramos de novo! Porque tudo é perfeito quando estamos juntos!

Férias Perfeitas

Pegue um caldeirão cheio de amor, acrescente amigos, música, filmes, uma pitada de frio e 400ml de Vanilla Latte da Starbucks. Aqueça com cobertores, Sol, e abraços, misture tudo e deguste em um lugar bonito ao lado da pessoa que você mais gosta. Pronto. Você tem férias perfeitas!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...