quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Preguiça gera preguiça


É incrível como eu tenho estado atoa nesses dias de greve. Criei até uma rotina de "atoísses". Acordar tarde, tomar café da manhã, banho, arrumar a casa ouvindo música, almoçar, dar voltinha de carro, fazer nada até de noite, malhar, ficar duas horas no telefone com o neném e dormir. O problema é: se nos primeiros dias de férias eu estava indo dormir 00h, agora estou indo às 22h e se antes eu acordava às 9h, agora não consigo levantar antes das 11h30! Meu sono de manhã é tão intenso que minha mãe já desistiu de me acordar. E quanto menos coisas importantes eu faço durante o dia, mais cansada eu fico e com mais sono.

A cada dia eu tento arrumar algo de útil para ocupar o tempo. Baixei artigos para ler, comprei livros. Um dia lavo a cozinha, no outro arrumo meu armário. Dou voltinhas no bairro, vou ao supermercado só pra comprar um croissant. Resolvi todas as pendências acumuladas há tempos. Consertei aquele óculos velho que estava socado no armário, comprei baterias novas pro meu glicosímetro e procurei, sem sucesso, uma capinha da Rilakkuma pro meu iPod (se alguém souber onde vende, por favor me diga)!

Nessa brincadeira de ocupar meu tempo com saidinhas forever alone, meu dinheiro evaporou e agora nem almoçar eu posso. É triste essa vida de greve! Tudo que eu queria era ir pra faculdade estudar! Depois de tanto tempo mofando em casa, não vou nem reclamar da overdose de conversas sobre esmalte e sapatos, nem dos gritinhos histéricos e agudos da minha turma de 100% mulheres. OMG! Como eu quero ter aulas! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...