quinta-feira, 23 de junho de 2011

Amor à primeira vista


E assim começaram minhas histórias de amor...


Faint. Não me lembro como nem onde, mas me lembro. Ouvi essa música quando eu tinha por volta de 11 anos, e me apaixonei. Tive a certeza de que iria ouvi-la outra vez. Revistei a internet toda e finalmente encontrei! Após escutar 32 mil vezes seguidas, fui até a loja e comprei o "Meteora". E aí não teve mais jeito. Linkin Park. Meu primeiro amor.


Dookie. Em meados de 2003, meu professor de Inglês, que era o mais legal de todos, me contou uma história. Ele gostava muito de uma banda de punk rock que ele ouvia desde pequeno. Então comprou um CD e o ouviu mil vezes. Sempre que acabava de ouvir, ou ele voltava imediatamente para a primeira música ou guardava de volta na capinha. Até que um dia ele cochilou ao fim da última música e após alguns minutos de sono... SURPRESA! O CD voltou a tocar sozinho! Tinha uma música escondida! Eu, com meus míseros 11 aninhos achei aquilo a coisa mais legal do mundo e pedi o disco emprestado para copiar. O CD era o Dookie. Era legal, era punk, era Green Day.




Bleach. Tudo começou no auge do meu vício por anime. Eu estava vendo Bleach e um personagem me chamou a atenção: Urahara Kisuke. Eu considero o Urahara como um dos personagens mais fodásticos da história dos mangás. Então meu amigo me contou que este personagem foi baseado em Kurt Cobain, o vocalista e guitarrista do Nirvana, e que o nome "Bleach" era uma homenagem ao primeiro CD da banda. Como não sou nem um pouco curiosa, baixei o álbum, amei e viciei em Nirvana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...